sexta-feira, 23 de outubro de 2009

UMA RODA DE AMIGOS

Foi quinta feira e fez-se a roda.

Sábado da feira à noite , realizou-se mais um Encontro de Cantadores e de Tocadores de Viola Campaniça.
Há dezanove anos que é assim.


Faltaram alguns tocadores e muitos cantadores. De cá, só Mariana e o Teresa. Os de Santana, pelos constipados e por mal do Herculano, não vieram. Foi Odemira quem cantou com o Chico Horta, este a punir pelo campo.
Para o ano, a tradicional homenagem vai recair sobre o Marciano José Bárbara que os colegas elegeram como merecedor de tal destaque.

Dia 24, pelas 16 horas, em S. Marcos, As Atabuas comemoram o Sétimo Aniversário do seu cantar, fazendo um desfile seguido de actuação em palco, das aniversariantes e de dois outros corais.


Em directo, tivemos a acordeonista Vânia Silva, de Vila Nova de Mil Fontes que aos catorze anos, deu resposta positiva à sua paixão pelo acordeão. Andou na aprendizagem em Sines e agora, ocupa-se, profissionalmente, de animar bailes e festas com os seus toques.

video
De sorriso rasgado e dedos ágeis, foi uma presença agradável na primeira hora do Programa.
As outras duas restantes, foram reservadas à memória.


Seguimos com saudade, palavras e cantes das “Antigas Mondadeiras de Casével” que havíamos gravado em Junho de 1990.
Da mesma data, eram os sons do Grupo Coral “ Moda Campaniça” que transmitimos. Este Coral, criado pela Cortiçol na sequência de uma paragem de actividade dos “Ganhões”, apesar da sua existência breve, marcou de forma indelével, pelo porte e pela sua qualidade, a história do cante em Castro.


Incorporou pessoas, boas vozes e vontades que dantes nunca tinham estado ligadas ao cante coral e que, infelizmente, não voltaram mais a estar, após a lamentável dissolução deste coro .