terça-feira, 12 de janeiro de 2010

A MORTE DE PORCO - II

video

A FACADA

(Porque pode impressionar, recomenda-se a não visualização por pessoas sensíveis)

Os olhares incidem na garganta do bicho, pressente-se o sangue a pulsar, antevê-se um jorro vermelho e quente. O mestre pega na faca, palpita, aponta e enterra-a sem sombra de piedade. Os ajudas firmam-se para segurar o animal e aplaudem, encantados, como se o final da vida tivesse tanto encanto como o seu principio. Apara-se o líquido que tinge mãos, roupas e faz desprender graças, enquanto,na agonia, o animal sangra rendido ao apetite dos homens.