quarta-feira, 28 de abril de 2010

CONTORNOS DE AZINHO

Erguem-se majestosas as azinheiras sem tempo. Os contornos de azinho sobem no céu, como se fossem braços estendidos para agarrar as nuvens que indiferentes se somem na distância. E chegado o estio, resistem heróicas projectando labirintos de sombras na terra quente.