sexta-feira, 23 de julho de 2010

TESTEMUNHO

 

Foi porta de celeiro que arrecadou semente, fundalhas de anos bons e bagos de anos ruins, moitões carregados a sacos e depois padejados de hora em vez, por causa do mofo e do gorgulho.Foi símbolo de abastança, com chaves, fechaduras, trancas e cadeados que o tempo acabou por dispensar.Agora,já não a pintam, nem as ombreiras lhe caiam. Sem utilidade,aguarda a derrocada, ha-de aquele sitio, depois, ter outro uso, mas, entretanto,é um testemunho, faz lembrar a faina e , especialmente, os homens que por ela passaram, para despejar sacos ou ensacar o grão que era o sustento e a razão final de toda a labuta.
Posted by Picasa