terça-feira, 19 de julho de 2011

INUTILIDADE

 

Carro de parelha que já foi essencial ao trabalho para amparar a vida, agora é uma inutilidade.Resistiu ao peso dos carregos, mas não suportou o peso dos anos e do abandono e desfaz-se. As madeiras apodreceram, os taipais cederam, as pinas soltaram-se, as ferragens sobrepõem-se, num amontoado de peças, cada uma com o seu nome. No silêncio, na distância dos olhares, no esquecimento da utilidade que teve, do pão que carregou, para ali está, sem ter sequer o préstimo de lembrar as fainas de um dia.
E para tornar este quadro mais vivo e doloroso, sobre o leito ainda permanece o caldeirão com que se matou a ultima sede à parelha.
Posted by Picasa